Família de Pollyana organiza protesto contra falta de UTI no Litoral Sul

Familiares revoltados com a falta de infraestrutura médica no sul do Estado resolveram fazer uma manifestação nesta sexta-feira. Nos últimos uma Maira Porto um jovem de apenas 22 anos de idade morreu por falta de uma UTI no Hospital Evangélico, apenas três dias depois uma situação parecida aconteceu, Pollyana Dias Fernandes de 27 anos sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e teve que esperar de domingo a terça-feira para ser conduzida para uma UTI no antigo hospital São Lucas.Família de Pollyana organiza protesto contra falta de UTI no Litoral Sul

Segundo familiares o estado de saúde dela é gravíssimo e que o socorro não poderia ter demorado tanto tempo para ser feito, a jovem encontra-se em coma induzido e a família está orando à espera de um milagre.

 

Renata Terloni que é prima de Pollyana está organizando com sua família e a família de Maira Porto (que faleceu no dia 19) uma manifestação pacífica para reclamar o descaso com a saúde pública em nossa região.

Elas conclamam toda a população a participar desse ato. A manifestação está marcada para começar às 13:00h na pracinha do Jardim de Infância Mônica de Aguiar (ao lado da rotatória da Barra), o grupo seguirá pela Avenida Simão Soares até o Fórum, Prefeitura e por fim no prédio do Ministério Público, onde irão tentar ser atendidas pelos promotores, afim de que alguma providência seja tomada.

A família que é de origem humilde vem tendo muitas dificuldades de acompanha Pollyana em Vitória, já que as visitas ficam dificultaras pela distância, se alguém puder ajudar com passagens ou algum lugar para ficar em Vitória a família agradece. Para ajudar telefone para Renata (28) 99959-9545.

Portanto levem faixas e usem camisas claras, preferencialmente brancas, a concentração será na praça do Jardim da Barra as 13:00h.