Guarapari tem o trecho mais perigoso da BR-101

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) considerou os trechos 343,1 e 353,1 da BR-101, em Guarapari como o mais perigoso do País.

Este levantamento veio por meio do estudo “Acidentes Rodoviários e a Infraestrutura”, divulgado nessa segunda-feira (4).

A CNT avaliou 4.571 trechos de até 10 km e adotou o critério de maior número de mortes em acidentes registrados em 2017, para chegar à lista dos 100 trechos mais perigosos do Brasil.

O local do topo do ranking está entre os quilômetros 343,1 e 353,1 da BR-101, em Guarapari. Nele, ocorreram 22 mortes e 14 acidentes no ano passado.

Uma das causas do resultado é o acidente ocorrido em junho do ano passado, que envolveu duas ambulâncias, um ônibus e uma carreta, que matou 22 pessoas.

Na 6ª posição do ranking, está o trecho que vai do quilômetro 444 ao 454, em Mimoso do Sul. Foram registradas 13 mortes e 15 acidentes.

Um grave acidente entre um micro-ônibus, um carro de passeio e dois caminhões de carga, causou a morte de 11 pessoas na estrada, em setembro de 2017.

Em nota, a concessionária Eco 101 informou que vem adotando ações para garantir as boas condições da BR-101 e reduzir os acidentes ao longo de toda a rodovia. E que, desde 2013, quando se iniciou a concessão, ao ano de 2017, o número de acidentes reduziu em 34%, e o número mortes caiu 36%.

Ainda de acordo com a concessionária, foi registrada uma redução de 13% no número de acidentes e 20% de vítimas fatais no primeiro quadrimestre de 2018, comparados com o mesmo período do ano passado, e que o que contribuiu para isso foram as melhorias realizadas ao longo da rodovia.