SANTÃO PODE REALIZAR FEITO HISTÓRICO NO BRASILEIRÃO SÉRIE D

O Espírito Santo pode realizar um feito inédito no próximo domingo. Caso a equipe consiga a classificação na última rodada, diante do RB Brasil, em Campinas-SP, será a primeira vez na história da Quadradona que um clube garante ida para a segunda fase sem ao menos ter vencido um jogo dentro dos seus domínios.

SANTÃO PODE REALIZAR FEITO HISTÓRICO NO BRASILEIRÃO SÉRIE D

Espírito Santo e Boavista empatam por 1 a 1, pela Série D 2017. (Foto: João Brito/Assessoria ESFC)

O Santão entra na última rodada segurando a lanterna do grupo A14, com apenas seis pontos. Já o RB Brasil vem na segunda colocação, com sete pontos ganhos. A edição deste ano não garante vaga na segunda fase para todos os segundos colocados, portanto, as duas equipes não dependem apenas de si para se classificar.

Se olharmos o rendimento dentro da própria Série D, há uma luz no fim do túnel para os capixabas. Os números longe do Kléber Andrade são ótimos. O Santão conseguiu sua única vitória na competição fora de casa. Angariou quatro pontos de seis possíveis. Porém, dentro de casa, o aproveitamento é péssimo: dois empates e uma derrota, e apenas um gol marcado.

Ao analisarmos, não só na Série D, mas em todo o ano de 2017, o torcedor do Santão pode se animar. A equipe realizou 16 jogos no total.

  • Mandante: 8 jogos – 1 vitória, 5 empates e 2 derrotas;
  • Visitante: 8 jogos – 3 vitórias, 4 empates e 1 derrota.

Os dados acima corroboram a afirmação de que o Espírito Santo tem um rendimento superior longe de casa. E não é só em relação a número de vitórias ou derrotas, os números de gols marcados vão a favor da tese acima.

  • Mandante: 8 jogos – 5 gols marcados (não marcou em 4 jogos);
  • Visitante: 8 jogos – 10 gols marcados (não marcou em 2 jogos).
SANTÃO PODE REALIZAR FEITO HISTÓRICO NO BRASILEIRÃO SÉRIE D

Única vitória do Santão na Série D 2017, diante da Caldense, por 2 a 0. (Foto: Lúcia Ribeiro)

Aqui os números são mais escancarados. A produção ofensiva da equipe melhora absurdamente. Na própria Série D nem se compara, já que o Espírito Santo foi marcar o seu único gol dentro de casa na parte final do segundo tempo da terceira e última partida da equipe na competição.

Já o RB Brasil fez dois jogos a menos no ano. Os números dentro dos seus domínios são melhores do que fora, porém não é nada que assuste os adversários.

  • Mandante: 7 jogos – 3 vitórias, 1 empate e 3 derrotas;
  • Visitante: 7 jogos – 1 vitória, 3 empates e 3 derrotas.

Portanto, não é uma missão impossível para os capixabas, já que o seu rendimento cresce na casa do oponente. Além do mais, o RB Brasil, próximo adversário, não é uma equipe tão forte dentro de casa, conquistando menos de 50% dos pontos disputados dentro de casa no ano de 2017. Porém, como foi dito no início do texto, as equipes não dependem apenas de si, e isso é uma pena, principalmente para o Espírito Santo. Uma eficiência melhor dentro de casa – o que ocorre normalmente -, deixaria o Santão em ótima situação na última rodada.